Reflexões sobre o tempo

time_by_yasny_chan-d2w1s9d

Ah o tempo… esse implacável! Nos faz crescer, viver, sofrer, envelhecer, amadurecer.

Alguns dizem que o tempo nem mesmo é real, mas como nos guiamos a todo momento por ele, creio ser importante refletirmos sobre seu significado em nossas vidas.

Primeiramente, o ontem. Acredito que nunca devemos nos prender ao passado. Devemos sim aprender lições e buscar não cometer os mesmos erros, mas nunca olhar pra trás com pesar ou nos considerando pessoas ruins pelo que fizemos ou deixamos de fazer. Afinal, a pessoa que fomos ontem não é a mesma que somos hoje, então de nada adianta olharmos para trás julgando nossos atos com os olhos do presente. Costumo sempre falar isso quando vejo pessoas próximas se atormentando por algo que fizeram ou deixaram de fazer. No final das contas a visão que temos hoje costuma ser bem diferente da que tínhamos anos, meses e, em alguns casos, até dias atrás.

E o agora? É só ele que de fato temos. Precisamos ser felizes no presente, dentro das circunstâncias em que nos encontramos, com o que somos e com o que temos. Por isso é tão importante buscarmos olhar de forma positiva para a vida. Por mais que não tenhamos controle sobre tudo que nos acontece, temos controle sobre nós mesmos e sobre como reagimos às circunstâncias – salvo em casos de doenças e questões psicológicas. Mas em condições normais de temperatura e pressão (hahah) podemos sofrer o que tivermos que sofrer, mas não precisamos nos entregar a isso. Podemos sim mudar a forma como nos sentimos. Você que está lendo esse texto provavelmente é tão privilegiado quanto eu pelo simples fato de poder fazer essas reflexões. Sorria 🙂

Por fim, o amanhã. Muitas pessoas que falam sobre a importância de viver no presente parecem não pensar muito sobre o futuro. Porém, acredito que parte de ser feliz no agora tem relação com o futuro: a motivação é algo que pode trazer felicidade no presente. Explico: é importante construirmos bases para o depois; trabalharmos pelo que virá; termos objetivos que nos motivem a seguir adiante e nunca estagnarmos. Seja na vida pessoal, profissional, espiritual… Mas precisamos sempre lembrar que podemos mudar de planos, que não somos estáticos. E que por mais que isso seja importante, não devemos nos permitir ficar ansiosos com o que virá a ponto de nos esquecermos de aproveitar os momentos.

Por isso precisamos estar sempre atentos pra não nos perdermos. Nem no passado e nem no futuro. Sigamos, então, aprendendo com o passado, sendo felizes no presente e construindo bases para o futuro que desejamos.

Namastê!

🙂

Anúncios

3 comentários sobre “Reflexões sobre o tempo

  1. Santo Agostinho não dividia o tempo em passado, presente e futuro, pra ele só existe o presente, o passado já se foi, e o futuro não chegou. Então didaticamente ele classifica o tempo em o presente do passado, o presente
    do presente e o presente do futuro. Isso funde minha cabeça, pois não se captura o presente, ele é fugidio, mais rápido que o piscar de olhos, o presente vira futuro, da mesma forma o futuro vira passado, e o passado presente. Mas não enquanto realidade concreta, não para Deus, pra esse tempo nenhum existe. O tempo na verdade é uma espécie de construção psicológica em nossa consciência. Segundo o próprio Agostinho, captamos o presente do passado pela memória, o presente do presente é captado pela intuição, e o presente do futuro, pela esperança. Ufa! Isso é lindo! Mais funde meu tico e teco! Boa reflexão, parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s