Como podemos agir diante de uma decisão difícil?

unhappy-e1485871118388

Muitas vezes, diante de uma decisão difícil, nos sentimos perdidos, sem saber por onde caminhar e quais escolhas tomar. Nossa cabeça parece um turbilhão, cheia de pensamentos desconexos e com possibilidades desabrochando a todo momento.

Nos sentimos ansiosos e nossa energia é reduzida, gerando cansaço e mal estar. Nos sentimos constantemente esgotados. Como uma bola de neve, uma coisa vai gerando outras: a ansiedade de ter que tomar uma decisão gera mais ansiedade, angústia, e assim por diante.

Como lidar com tudo isso? Como agir quando não sabemos qual rumo devemos tomar?

Em primeiro lugar, respire. Muitos de nós não conhece a importância da respiração. Pare alguns minutos e se atente a ela, simplesmente. De início, os pensamentos continuarão insistentes, mas não desista e continue respirando calmamente, até sentir o seu corpo relaxar. Aos poucos você se sentirá mais tranquilo e consciente.

Então, analise as possibilidades. E, para isso, nada melhor do que colocá-las em um papel. Escreva os prós e os contras da decisão que você pretende tomar. Colocando as ideias no papel, ficará mais fácil conhecer as possibilidades sem muitos julgamentos e analisar cada uma delas detalhadamente.

Sinta a sua escolha. Não decida apenas racionalmente; busque escutar também escutar o seu coração. O equilíbrio entre o coração e a mente é fundamental para que façamos escolhas mais adequadas ao que buscamos. Ao entrar em contato com você mesmo e com o que verdadeiramente sente e deseja, você sentirá a leveza de estar no caminho certo.

Abandone o medo de falhar. Na maior parte das vezes, o que mais nos bloqueia é o medo. Temos medo de errar, de nos arrepender e de sermos criticados por isso. Ninguém escolhe querendo errar, mas se acontecer, tudo bem também! É somente arriscando que podemos sair da nossa zona de conforto.

Além disso, nos esquecemos de que todos somos seres falíveis e imperfeitos. Nos esquecemos também de que temos todo o potencial para sermos melhores, e são exatamente os erros que nos permitem refletir sobre as nossas condutas e, assim, buscarmos nos melhorar.

Toda escolha demanda uma renúncia, mas isso não significa que você escolheu equivocadamente. Muitas vezes olhamos para trás e nos cobramos, arrependidos das escolhas que fizemos. Mas é importante que não nos esqueçamos de que tudo é aprendizado. Se você fez uma escolha e se arrependeu, analise o que ela te trouxe de bom: experiências, aprendizados, superações. Olhando pelo lado bom, você sempre encontrará as razões exatas para aquela escolha que antes considerava equivocada.

Se arrependeu? Sempre é tempo de recomeçar! A vida é constante movimento, e os aprendizados que temos com as nossas experiências são sempre úteis para as nossas próximas vivências. Portanto, aprender a valorizar aquilo que aprendemos diante de uma escolha que não ocorreu da forma como imaginamos nos dá mais força e coragem para enfrentar os próximos desafios. Somente com os erros é possível amadurecer.

E é aí que está a importância do tão falado autoconhecimento: vivendo a vida de forma mais consciente, somos capazes de avaliar e compreender as nossas escolhas e atitudes, evitando julgamentos e cobranças e buscando melhorar sempre. Quando conseguimos compreender que todas as coisas têm uma razão e um momento certo para acontecer, e que muitas delas não dependem apenas de nós, conseguimos levar a vida com mais leveza e determinação e com menos arrependimentos, cobranças e sentimentos negativos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s