Julgamentos

teste-comportamento-1415302820876_956x500

Acredito que um dos piores hábitos que adquirimos com o tempo foi o do julgamento.

Nunca estamos satisfeitos com o que nos acontece. Seja com as nossas ou com as atitudes das pessoas ao nosso redor, seja com o que a vida nos oferta; não importa: sempre encontramos motivos para julgar, sem percebermos que, dessa forma, não conseguimos realmente tirar real proveito das situações.

Lembre-se de alguma situação ruim que aconteceu com você nos últimos dias. Algo que te trouxe raiva, te chateou ou causou qualquer outro desconforto. Automaticamente, surge um sentimento incômodo e a sua mente já começa a trabalhar, julgando e acusando pessoas e situações.

Muitas vezes acreditamos que não temos controle sobre o que pensamos ou sentimos, principalmente em situações em que nos sentimos prejudicados de alguma forma. Acreditamos ainda que temos o direito de julgar e determinar culpados e inocentes (e geralmente acreditamos que somos esses últimos).

Agora, diante dessa mesma situação, perceba-se como um observador distante. Tente se retirar do seu papel de agente atuante e compreender o que ocorreu de forma imparcial, como se observasse esse momento acontecer com qualquer outra pessoa. Provavelmente alguma coisa mudou dentro de você.

Estamos a todo momento julgando o que nos acontece. Nos julgamos errados e nos menosprezamos; nos julgamos certos e menosprezamos alguém; julgamos merecer e nos entregamos a um sofrimento ou uma dor que chega. E isso nos coloca de formas diferentes diante da vida.

Sempre que alguma situação te trouxer sofrimento, tente se perceber como esse observador distante. Em vez de reagir ao que acontece, podemos escolher agir de forma consciente. Em vez de nos colocarmos como vítimas da vida, podemos optar por enxergar por novos ângulos.

Se alguém te magoou sem razão aparente, não reaja acusando-o. Às vezes deixamos que um pequeno aborrecimento tire a nossa paz e prejudique todo o nosso dia. Em vez de julgar, por que não tentar compreender?

Se algo não saiu como você esperava, por que não tentar aproveitar e agradecer até aquilo que te traz sofrimento? Se toda dor vem para nos auxiliar a crescer, podemos sempre buscar pelo menos uma razão para que ela exista em nós.

Julgue-se menos e compreenda-se mais. Se você agiu de alguma forma que não gostaria, o que pode fazer para mudar essa situação em vez de se culpar e carregar por tanto tempo o peso do arrependimento?

Quando nos retiramos emocionalmente de uma situação por alguns instantes, podemos percebê-la com novos olhares e somos capazes de lidar melhor com tudo o que nos acontece. Agindo de forma consciente, podemos escolher como trilhar o nosso caminho. E é isso que nos permite, efetivamente, crescer.

Anúncios

Um comentário sobre “Julgamentos

  1. Pingback: Julgamentos – Mude Seu Estilo de Viver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s